Deleite

by matheuslopers

Eu esqueci minha boca no teu corpo
Esqueci minha roupa no seu quarto
Esqueci que tinha rotina fora de sua casa
E descobri que a sina da minha língua é sua pele
Que pele…
Meus amigos dizem para não te levar a sério
É só uma excitação casual
Um jeito usual de não enlouquecer na cidade
Sou mais um para você e coisa e tal
Mas volta para cá, tira essa calça jeans
E me sorria beijando assim
Morde meu cangote
Deixa sua marca em mim
Vicia no meu corpo
Prometo não confundir
É usual, casual, só tesão
Coisa de pau.

Olha só, moço desbotado
Veja bem, rapaz atarefado
A sua vida é complicada
Eu não quero te fazer correr
Deixa eu tirar sua camisa
Mostrar minhas vísceras
Me marca nessa sua agenda
Minha timidez vai sair
Meu lado selvagem vai aflorar
Desliga esse celular
Vem deitar nessa cama
Não vou fazer confusão
É usual, casual, só tesão
Coisa de pau.

Eu sou só um pretinho
Com espirito de escritor
Minh ’alma cheia de carinho
Vivo na confusão de ser masoquista ou bom rapaz
Tira sua roupa e vem gozar desse maltrate do corpo
Que revigora o peito
E deleita o coração.