Destoar

by matheuslopers

Eu desejaria vomitar para você todo um positivismo de futuro próspero e feliz, mas não vai ser. Você vai se foder muito, vai ser fodido muito e por mais que agrade suas preferências sexuais, dessa foda com a vida, você não vai gostar nada. Irá ser sodomizado, espancado, amarrado em uma cama e humilhado até seu amor próprio e ego não existirem mais. A Vida, como gosto de ser chamado, vai pisar em sua arrogância e após isso irá te obrigar a chupar seu coturno só para saber quem está no comando de toda a situação.
Não ache que a vida é malvada, também não ache que ela boa. Ela parece fácil, tem rosto e comportamento do mais puro anjo e sente as chamas do inferno em seu interior. Mostre os dentes, a vida quer escarrar em você todo o ódio que tenho em seu intrínseco, cuspir de volta em sua cara as malandragens que aprendeu na vivência humana e afirmar, batendo em você, que é superior. E a cada tapa, murro, soco e pontapé você vai desejar pelos quadris da vida, pelo gozo de felicidade, ansiedade e medo que terá. Você sentirá medo de perder a Vida, de perder a única pessoa que te amou no ódio de sua existência.
Chupe todo seu orgulho e engula toda revolta que você tem mim, jovem sem causa. O meu tesão se mede com cada instante de dor demostrado em seu rosto. Então, me faça ter um orgasmo enquanto te torturo. Enquanto enfio bem fundo na sua garganta tudo que quero de você, tudo que vou obrigar a você se submeter. Essas são minhas leis, só chupe como eu quiser e olhe para mim, olhos de felino. Sou a vida e estou aqui para lhe foder.
Não ache que é fim, a sodomia da vida só acaba com sua morte em prazer. Esse é meu escárnio, é meu destoar da sociedade e meu desejo de amor dentro de você.  Quero em meus últimos segundos, nesse meu confuso amaranhados de palavras sobre a síndrome de estocolmo, ver seu corpo, escarnecido, pigando de suor e querendo mais a vida de minha ilharga.
Olhe para mim e  fique quieto, prometo não ter pena de você.