Samba do nada

by matheuslopers

Quente, por favor.
Meu coração precisa desse combustível
Meu interior precisa do seu sentimento bom.
Café quente, por favor.
Meu corpo precisa dessa energia.
Meu interior só precisa de amor.
Amar?
Mar quem?
Agitado, né?
Quem ama sofre de amor ou de amar?
Solidão amarga, em?
Minha alma estreceu com o calor de teus olhos de breu
Foi bom, amor.
Ô, esqueci, o sol fugiu com as nuvens para o além.
Em?
Onde?
Com quem?

Café com fé
Preciso aprender a caminhar com a alegria
Tenho alergia ao sofrer
Então dou as mãos a esse carinho gotoso vindo de você.

Vicio fácil
Não largar não
Dá um beijo em meu umbigo
Antes dessa rima, prosa, conto e poesia acabar.
Vai não, fica aqui, pequeno
Me dê cheiro no pescoço e me morde, baixinho.
E a história e prosa acabou, amor.
Então, esse é o fim.
Já acabou angústia
Esse foi o fim
Sem graça.
Fim.