Sentimento corriqueiro de diferentemente ser igual aos desiguais

by matheuslopers

Rapaz bonito que vem do interior, vem fazer feliz um moço da capital.
Rapaz bonito que mora no interior, vem se apossar de meu coração.
Vem seguir o ritmo do amar,
bailar igual as ondas do mar,
e sorrir das asneiras sentimentaloide que teu sorriso causa em meu ser.

Rapaz culto que vem para capital, repare um instante
não importa se constantemente você muda,
se detesta ser igual,
se sua vida é regular,
e desconhece este tão falado amar.

Recepciona meu regalo, pois afago não se recusa.

Abre teu peito e deixa meu carinho adentrar
minha benevolência é sincera, intensa e constante,
faz o mais rabugento comandante nos braços da alegria e mansidão deitar.

Vem para cá, meu querubim pagão,
Contar-me tuas dores.
medos do futuro,
e confusões existenciais.
Você era a parte que falta em minha costela.
Agora sou completo,
em plena confusão e paz.